Quero Continuar aprendendo sobre mergulho, e agora? -Parte I

Comecei a mergulhar, os primeiros mergulhos foram ótimos, superei a apreensão inicial e estou gostando deste hobby, de estar em contato com a natureza e da galera que vai nas viagens que tem um astral ótimo.
Meu instrutor durante o curso comentou diversas vezes sobre outros cursos que podemos fazer, mas fiquei na dúvida sobre como prosseguir, afinal sinto que tenho mais coisas a aprender, então surge a dúvida, qual a melhor opção?

Abaixo vou falar um pouco sobre os cursos que podemos fazer, e alguns que devemos fazer, após a certificação inicial, assim podemos focar e definir um caminho para nos desenvolvermos no mergulho.


Mas primeiro um pouco de história, assim fica mais fácil de entender os sistemas de ensino e nos dá contexto.


O Começo


O formato dos cursos de mergulho e a maneira como aprendemos a mergulhar vem evoluindo desde a invenção do equipamento SCUBA por Jacques-Yves Cousteau e Emile Gagnan por volta de 1943.


Logo nos primórdios, os equipamentos de mergulho eram vendidos com pequenos manuais que "ensinavam" os compradoras a utilizá-los. De forma bastante rudimentar ensinavam a não prender a respiração quando embaixo d'água e pronto, vamos mergulhar.


Claramente esta abordagem não funcionou satisfatoriamente.


Catálogo Aqualug 1953 | Capa
Catálogo Aqualug 1953






















Poucos anos depois com o desenvolvimento ainda que incipiente do mercado de mergulho começa a surgir os primeiros clubes de mergulho e lojas especializadas que instituem alguns dos primeiros cursos e certificações de mergulho que visavam entre outras coisas aumentar a segurança da comunidade de mergulho. Outras organizações como a YMCA nos Estados Unidos e CMAS na Europa também fazem o mesmo.


Neste ambiente surgem as primeiras empresas especializadas em educação do mergulhador, então entre os anos 50 e 70 começam a aparecer nomes que são atuantes e importantes no mercado até hoje, como NAUI, PADI, SSI, etc.


Conforme as empresas especializadas em educação do mergulhador começam a desenvolver seus materiais didático começam também a aparecer os primeiros cursos que iam além da formação inicial. Deu-se inicio ao conceito seguido por praticamente toda a indústria do mergulho recreacional atualmente de dividir a formação dos mergulhadores em níveis, uma escada que vamos galgando na nossa educação e experiência.


A Grade de Cursos


Hoje em dia quando observamos a grade de cursos disponíveis em cada empresa podemos ficar um pouco confusos devido à grande quantidade de cursos ofertados.


Grade de Cursos de duas das Certificadoras mais atuantes no Brasil


Para ajudar a entender um pouco melhor o porque e de cada um destes cursos vamos dividi-los em classes, aqui a nomenclatura também pode variar dependendo da certificadora, mas no final acabam todos no mesmo conceito.


Classes de Cursos:

  • Cursos de Educação Continuada

  • Cursos de Especialidade

  • Cursos de Formação de Mergulho Técnico / Caverna

  • Níveis de Reconhecimento

  • Cursos de Formação Profissional

Agora vamos entrar nos detalhes de cada uma dessas classes de curso, quem e porque alguém deveria fazê-los.


Educação Continuada


Primero vamos falar da educação inicial, estes são cursos que vão progredindo em suas habilidades e que formam a base de conhecimento de um mergulhador recreacional competente, esses são os cursos englobam os curso geralmente chamados de Educação Continuada.


As nomenclaturas dos curso podem variar conforme o sistema de ensino, mas em geral temos:

  • um nível de entrada onde o mergulhador deve mergulhar com um instrutor e/ou profissional de mergulho em grupos restritos e sob supervisão direta,

  • depois temos uma formação que o mergulhador pode ir a profundidades limitadas a 12 metros sempre com um profissional de mergulho no grupo,

  • seguindo para uma certificação de mergulhador que pode mergulhar até 18 metros sem a necessidade de um profissional assessorando no mergulho, este é talvez o curso de mergulho autônomo mais ensinado no mundo.

  • no próximo passo o mergulhador pode mergulhar até 30 metros,

  • finalmente ele é treinado em primeiros socorros, técnicas de resgate na água, gestão de acidentes e stress.

Costumamos dizer que todos que adotam o mergulho como hobbie e o praticam com um mínimo de frequência se beneficiam grandemente de completar todos os níveis de formação em Educação Continuada. Você terá mais autonomia como mergulhador, irá expandir sua habilidade e seu valor como membro de uma equipe de mergulho e dupla.


Progredindo na Educação Continuada você não apenas ganha experiência de água, mas também adquire mais conhecimento e conquista pré-requisitos obrigatórios para vários dos curso de outras modalidades sobre as quais vamos falar abaixo.


Para não estender demais este post, vamos parar por aqui agora, na próxima semana o segundo post desta série vai tratar dos cursos de especialidade e de mergulho técnico. Acompanhe!!!!



Sobre o Autor Carlos Momoli

Engenheiro de Formação e Mergulhador desde 1998.

Mergulhador Recreacional, Técnico e de Caverna.

Trabalha com mergulho desde 2009.


16 visualizações0 comentário

+55-11-3863-2142

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon